terça-feira, 4 de setembro de 2012

Para registrar...

Sugestão de trabalho a partir da literatura Infantil:
 Os olhos mágicos de João (Marô Barbieri)
Sábado (25/08/02012): oficina com as professoras e colegas do município/Canoas - RS
Colegas oficineiras: Mônica Gallon, Sandra Grohe e Viviane Furtado
Terça (28/08/2012): apresentação de projetos desenvolvidos com o Grupo Ambiental escolar; oficina "Natal da Transformação"




sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Cola branca também causa danos ao meio ambiente: e agora?

A filosofia sempre foi uma ciência que fez com que o Ser Humano pensasse e refletisse sobre o mundo que o cerca e do qual faz parte, sendo, como observamos em uma de suas definições...

"...o estudo de problemas fundamentais relacionados à existência, ao conhecimento, à verdade, aos valores morais e estéticos, à mente e à linguagem."

Infelizmente, por termos nos tornado seres 'multitarefas', com a correria dos afazeres diários ou por comodidade,  nos acostumamos com algumas situações sem que houvesse tempo para questioná-las. Atuando como professora, comecei a repensar hábitos incorporados na rotina escolar e em como poderia contribuir para encaminhar uma sociedade sustentável, visto que interfiro e contribuo (ou não) na formação de opiniões. Pensei em hábitos corriqueiros, como trocar o velho diário de atividades (geralmente um caderno que ia para o 'lixo' ao término do ano letivo) por um arquivo com plásticos que armazenam as atividades que podem ser reutilizadas, reorganizadas e adaptadas para uma nova turma...e comecei a pensar naquele velho hábito de 'cortar e colar', muito usual nas séries/anos iniciais. Para quem olha, o líquido branco que 'gruda' um papel em outro papel (olhem que desperdício de papel!) é difícil, em um primeiro momento, enxergar o que há por trás de um ato que pouco questionamos. Lendo uma Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ, pude obter a seguinte informação:

'Efeitos ambientais:  Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecossistema';
'Perigos específicos:  Pode liberar gases tóxicos durante a queima';
'Precauções ao meio ambiente:  Estanque o vazamento se possível utilizando materiais absorventes, evite contaminação de rios, lagos e mananciais de água, não deixando o material escoar para cursos d’água, canalizações e galerias.'

O que pensas? Discute. Colabora.

E.V.A. (Etil-Vinil-Acetato): que impactos esse material causa na Natureza???


Procurando informações sobre este material que virou febre entre os professores, artesãos, decoradores etc., pouco encontrei sobre os impactos que causa à Natureza. Aqui vão algumas informações para avaliarmos:



 E.V.A (ETIL, VINIL E ACETATO), material emborrachado usado na confecção de objetos, como: artigos de festas, elementos educacional artístico, palmilhas ortopédicas dentre outras coisas. O E.V.A é um derivado de petróleo, não degradável, cuja destruição só é possível a 150Cº, transformando-se em pó que não é absorvido pela terra, nem solúvel. A queima deste material libera gás carbônico, poluente aérico que contamina a atmosfera. 


"O E.V.A. (etil-vinil-acetato, ou etileno-acetato de vinila) é um polímero de lenta decomposição. Ao contrário dos materiais termoplásticos, que podem ser amolecidos e endurecidos repetidas vezes, os polímeros termofixos como o E.V.A. solidificam-se através de uma reação química não-reversível por calor, sendo, portanto de difícil reprocessamento. Depois de moldado, não podem ser reprocessados. O descarte de resíduos de E.V.A. constitui um sério problema ambiental. Como o EVA tem uma massa unitária baixa, o volume gerado é muito grande e as áreas para a sua armazenagem (aterros sanitários) começam a ficar escassas. Além disso, o EVA não é biodegradável e leva de 250 a 400 anos para se decompor. Uso do EVA como matéria-prima para a produção de objetos de decoração colabora para a reversão de um grave dano ambiental."


http://limobag.blogspot.com.br/2011/02/borracha-eva.html